Descoberta arqueológica confirma quando Buda viveu

Ciência, Religião Nenhum comentário em Descoberta arqueológica confirma quando Buda viveu

A escavação no suspeito local de nascimento de Buda levou à descoberta de uma estrutura de madeira sob uma série de templos de tijolo. Notavelmente, é a primeira evidência arqueológica conhecida ligando a vida de Buda a um século específico.

De acordo com os melhores relatos históricos, Siddhartha Gautama – também conhecido como Buda – nasceu em Lumbini, um distrito de Nepal. O sítio, que foi redescoberto em 1896 por arqueólogos nepaleses, tornou-se um dos pontos de peregrinação sagrados associados com a vida e os tempos de Buda. Lumbini foi designado como Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1997.

Templo Sidartha

Acredita-se que Gautama Buda nasceu por volta de 563 aC e morreu por volta de 483 aC. Mas não há um consenso sobre isso, já que alguns historiadores alegam que ele nasceu no terceiro século aC e morreu por volta de 380 aC. O problema é que não há muitos registros históricos ou arqueológicos sobre Buda. A única coisa que se sabe sobre ele vem de fontes textuais e da tradição oral.

Mas as novas escavações no Nepal têm o potencial de reescrever os livros sobre este importante período da história. Parece que, de fato, Buda viveu no sexto século aC. O professor Robin Coningham, da Universidade de Durham, Reino Unido, que co-liderou a investigação, confirmou estas datas depois de descobrir uma câmara previamente desconhecida que contém os restos de um santuário dentro do Jardim Sagrado de Lumbini.

Monges Sidartha

Segundo Coningham, o antigo santuário de madeira parece ser a inspiração para o o tempo Maya Devi ter sido construído em cima dele – um forte indício da continuidade do culto no local. E curiosamente, a estrutura de madeira apresenta uma área aberta onde uma árvore cresceu. A lenda budista diz que Gautama nasceu debaixo de uma árvore no complexo sagrado Lumbini, fazendo com que o templo recém-descoberto – que é o mais antigo santuário budista – seja ainda mais profundo e intrigante.

Os arqueólogos utilizaram a datação por radiocarbono e técnicas de luminescência opticamente estimuladas para a descoberta. A equipe internacional de arqueólogos, que recebeu permissão especial para cavar em Lumbini, era composta por funcionários japoneses e nepaleses, além de supervisores da UNESCO.

Comentários

O Desocultando é um agregador de conteudo singular que tem como principal objetivo centralizar e divulgar informações
relacionadas ao oculto, o sobrenatural, ciência, conspirações, contatos extraterrestes e mistérios em geral.


Desocultando | Aqui o oculto é revelado © 2020.


n

Back to Top